Instaltec Tecnologia em Instalações
  • compromisso
    com a qualidade,

    responsabilidade
    e satisfação

    plena dos clientes

  • Aliando a

    Tecnologia,

    Furukawa e a

    Garantia TIA/ISO

    de Qualidade

    pode ficar

    tranquilo

    sua empresa está

    em boas mãos

  • redes projetadas de

    forma personalizada

    para cada situação.

    a instaltec

    oferece suporte

    a toda as suas

    necessidades

    em redes de

    computadores

novidades

Página Inicial / Novidades / 2016 /
Furukawa lança equipamentos ópticos produzidos no Brasil com tecnologia nacional

Furukawa lança equipamentos ópticos produzidos no Brasil com tecnologia nacional

22 de Agosto de 2016

A Furukawa está lançando no mercado brasileiro as duas primeiras linhas de equipamentos produzidos a partir da aquisição das tecnologias e do portfólio da AsGa, de Paulínia (SP), ocorrida no ano passado. Uma delas é a linha LightDrive, formada por soluções de acesso óptico com tecnologia GPON (Gigabit Passive Optical Network) e destinada, principalmente, ao mercado de provedores de serviços de internet (ISPs) - e também para operadoras, governo e utilities. O outro lançamento consiste nos primeiros equipamentos ópticos WDM (Wavelength Division Multiplexing) fabricados e comercializados pela Furukawa no Brasil.

“Essa nova linha WDM é voltada para operadoras que atuam como carrier to carrier, utilities e provedores de serviços que precisam otimizar suas redes de fibra óptica, ampliando a capacidade de banda para atender maior número de usuários com a mesma fibra”, explica Sergio Scarpin, gerente de Desenvolvimento de Produtos e Sistemas da Furukawa. “São soluções bastante compactas, com ótima relação custo-benefício e operação e manutenção mais simples, em relação a outros produtos do mercado”, acrescenta.

Outro destaque dessa linha é a escalabilidade: os equipamentos podem ser configurados para oferecer de 4 a 40 canais de 10 Gbits/s (cada um). A solução é completa e inclui amplificadores e pré-amplificadores ópticos, multiplexadores, transponder, OADM (Optical Add-Drop Multiplexer), chave óptica, corretor de dispersão cromática e, ainda, gerência de rede. Produzidos no país, com tecnologia nacional, os novos equipamentos têm suporte local, PPB (Processo Produtivo Básico) e podem ser adquiridos por intermédio de várias fontes de financiamento - entre eles, o BNDES Finame.

LightDrive, para ISPs

A linha de soluções de acesso óptico LightDrive é a outra novidade que a Furukawa está lançando no país. Seu foco principal são os provedores de internet, que também poderão contar com facilidades de financiamento (entre elas, os cartões BNDES e da própria Furukawa), além de suporte local e a parceria da empresa para a implantação de soluções customizadas e integradas às suas redes.

“Temos estrutura para ajudar o provedor a montar seu projeto, acompanhar a instalação e ainda capacitar suas equipes técnicas”, destaca Celso Motizuqui, gerente geral comercial da Furukawa. Produzida no Brasil (em Santa Rita do Sapucaí), com tecnologia nacional, a linha LightDrive oferece uma plataforma GPON que atende tanto o mercado residencial como o corporativo.

A diferença entre uma solução e outra está no terminal de acesso do assinante (ONT). Para o mercado corporativo, por exemplo, a linha LightDrive dispõe de um modelo de terminal que se conecta diretamente a equipamentos PABX (conectividade E1). Para residências, oferece terminais Bridge ou com roteador Wi-FI e de voz (conexão com telefonia). Já o equipamento concentrador de assinantes (OLT), que é instalado na central da operadora, é escalável, podendo ser configurado em soluções a partir de oito portas. Possui chassi compacto, com switch integrado camada 2 (L2) e funções de roteamento L3, além de disponibilidade de portas Gbit dedicadas - o que permite ao provedor oferecer conexões ponto a ponto ou de um servidor de aplicação, por exemplo.

“Com a linha LightDrive, queremos tornar a tecnologia óptica mais acessível ao mercado de provedores de internet, que vem crescendo bastante em todo o Brasil”, acrescenta Motizuqui.

Via furukawa.com.br