Instaltec Tecnologia em Instalações
  • compromisso
    com a qualidade,

    responsabilidade
    e satisfação

    plena dos clientes

  • Aliando a

    Tecnologia,

    Furukawa e a

    Garantia TIA/ISO

    de Qualidade

    pode ficar

    tranquilo

    sua empresa está

    em boas mãos

  • redes projetadas de

    forma personalizada

    para cada situação.

    a instaltec

    oferece suporte

    a toda as suas

    necessidades

    em redes de

    computadores

novidades

Página Inicial / Novidades / 2016 /
Novo tipo de bateria armazena cinco vezes mais energia

Novo tipo de bateria armazena cinco vezes mais energia

26 de Janeiro de 2016

As baterias nos eletrônicos como tablets e smartphones ainda tem muito a melhorar. É comum ainda encontrarmos baterias que não apresentam cargas suficientes para conseguirem resistir a um dia de uso. Mas, uma pesquisa publicada na Natural Science detalha uma descoberta bastante animadora. De acordo com a pesquisa, um novo tipo de bateria é capaz de armazenar cinco vezes mais energia se comparada ao modelo de íon-lítio.

Para isso, a nova bateria utiliza superóxido de lítio (LiO2), algo difícil de produzir no passado. Isso porque havia sérios problemas em sintetizar o LiO2 sólido em sua forma pura por ser instável do ponto de vista termodinâmico. Mas, com a possibilidade de estabilizar o superóxido de lítio cristalino isso mudou. Agora é possível convertê-lo em uma bateria por meio de um cátodo de grafeno, substância de alta condutividade que se une a um dos materiais mais fortes já medidos pelo homem, cerca de 200 vezes mais forte do que o aço estrutural.

Segundo um dos responsáveis pelo estudo, Larry Curtiss, "Essa descoberta realmente abre um novo caminho para o potencial desenvolvimento de um novo tipo de bateria. Ainda que sejam necessárias mais pesquisas, o ciclo de vida da bateria é algo em que estamos de olho".

Curtiss também menciona a possibilidade de utilizar o superóxido de lítio para o armazenamento de energia como um caminho para a criação de alimentação com lítio-ar. Por meio disso é permitido oferecer uma opção mais estável e segura, visto que trata-se de um sistema fechado e não precisa de entradas constantes de oxigênio.

Via canaltech.com.br